Uma “inquitaço benéfica”. Notas comparativas a respeito do tema dos limites objetivos da coisa julgada, à luz da situaçao atual da jurisprudência europeia e das teses “zeunerianas” – Parte 1