Cristo na filosofia contemporânea. II: o século XX